“Marco Kingdom, Director da LindenLab, explicou num comunicado que a empresa prevê criar um mundo virtual na Internet baseado num navegador, que não necessite de fazer o download de “software”, e tornar o Second Life acessível nas redes sociais.”

in DN